A imprensa de hoje!

Em grande aparição, o actor norte-americano, Denzel Washington, disse, em entrevista a uma televisão do seu país, o seguinte: “SE NÃO LER AS NOTÍCIAS, É DESINFORMADA… SE AS LER, FICARÁ MAL INFORMADA!”.
Ele respondia a uma jornalista sobre uma notícia falsa que publicaram sobre si.
Seja como for, é uma pena que em pleno século XXI haja jornais a desinformar com o único intuito de ganhar dinheiro. O problema é que já não há investigação. Muitos correm para publicar, querem ser os primeiros, não interessa se o que estão a publicar é ou não é verdade.
Eu, Nini Satar, desde os meus 15/16 anos que sou leitor assíduo de jornais. Por isso que vos posso garantir que sei os nomes de vários jornalistas moçambicanos (alguns morreram, outros reformaram e há os que continuam no activo ). Aprendi com o meu falecido irmão Ayob a gostar de ler jornais. Recordo-me dele sempre dizendo: “Se um jornal publica mentiras a teu respeito, tens que reagir”. E citava o velho adágio: “Quem cala consente”.
Recordo-me que em 2001, quando fui preso, escrevi centenas de artigos para muitos jornais moçambicanos, nomeadamente “Demos”, “Savana”, “Zambeze” e outros. Era antes de nascer o pasquim do “Canal de Moçambique”. Portanto, não é hoje que me vou calar. Privei com muitos jornalistas e eles sabem que reajo na hora sempre que tentam denegrir a minha imagem.
Ainda hoje, mesmo com os meus afazeres, ainda consigo arranjar uma ou duas horas para ler os principais jornais mundiais, sem esquecer das notícias do meu país: Moçambique. Nunca fiz uma pesquisa igual, mas estou quase certo que 99,9 porcento das notícias publicadas (pelo menos pelos jornais moçambicanos) é mentira.
Os jornais mentem para ganhar dinheiro. Pior agora, em tempos de crise, não há publicidade. Se folhearem alguns jornais da praça irão ver que a publicidade é escassa, mesmo sendo a principal fonte de receita dos jornais. Como ganhar dinheiro, então, para cobrir as despesas diárias? Publicam mentiras só para vender o jornal.
Por exemplo, o “Savana” e o “Canal de Moçambique” não tiram mais de que mil exemplares semanais. Mesmo que isto se esgote, não é suficiente para cobrir as despesas: impressão do jornal, papel, salários, aluguer de instalações, combustível para as viaturas que transportam os repórteres, impostos disto e daquilo. Ou seja, isto acaba não sendo negócio.
É por isso que alguns jornalistas se vendem à determinadas pessoas ou são lambe-botas do sistema para poderem comer. Por exemplo, quem alimenta o “Savana” é Albano Silva. O Fernando Gonçalves, editor do “Savana”, é seu sequaz. Escreve sempre à favor de Luísa Diogo. Fernando Gonçalves e o seu patrocinador Albano Silva estavam na expectativa de que Luísa Diogo fosse candidata da Frelimo para concorrer às presidenciais passadas. Ficou reprovada pelos camaradas, mesmo com o Gonçalves a puxar excessivamente o lustro.
Imprensa de hoje
O ministro Celso Correia também é bem falado no “Savana”, porque tem lá o seu escova Francisco Carmona. O salário que o Carmona ganha no “Savana” é pouco. Aumenta com o dinheiro do Celso Correia lambendo-lhe as botas. Atenção: não tenho nada contra o jovem ministro Celso Correia. Considero-o uma boa pessoa, mas o que estou a dizer é verdade e todo o “Savana” sabe: Carmona é seu puxa-saco e paga-lhe por isso. São invenções do Carmona essas parvoíces de “jovem tigre” para engrandecer o Celso Correia só por causa de algumas migalhas. O “Canal de Moçambique” é o que todo mundo sabe: é um boletim informativo da Renamo. O “Notícias” e o “Domingo” são as verdadeiras caixas de ressonância do partido Frelimo. Comem das migalhas do partido.
Eu ainda acho que estes jornais todos deviam ser revistas cor-de-rosa. Só servem à fofoca. Não informam, muito menos formar. E neste contexto ainda nasce o ESTRELA, do Gustavo Mavie. Para quê? Para polir o regime e denegrir a imagem de um homem forte: Nini Satar?
Indivíduos, como o Gustavo Mavie, são hipócritas. Não têm auto-estima. Como é que passam a vida a lamber as botas do regime e mesmo assim são mandados embora? Não foi o que aconteceu com o Gustavo Mavie na AIM? Tanto escovou, mas na hora da verdade foi jogado para o lixo. Por isso que criou o ESTRELA para a sua sobrevivência.
E mesmo assim, ainda continua defensor desse regime que lhe pontapeou e desgraçou milhões de moçambicanos. Isto é o que se chama ser idiota.
Portanto, o Denzel Washington disse tudo. Quem não é hipócrita sabe que se trata de verdade. Jornalismo de sobrevivência, de estômago, nunca vai dar em nada. E nós, os grandes homens que tentam denegrir, estamos numa wella. A vida nos corre de feição. Se o Gustavo Mavie tivesse a honestidade de pedir, talvez ainda lhe dava um saquinho de arroz para os seus lá em casa. Não lhe iria deixar morrer à fome, como fez o partidão. Sacaneou-lhe. Bem feito!!!!
Nini Satar

 

Loading...

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.