Desisti por medo de ser “Kadafi do Zimbábue”, diz Mugabe

Robert Mugabe finalmente concordou abdicar do poder 37 anos depois de assumir os destinos do Zimbábue, três pessoas que estiveram envolvidas nas negociações disseram que Mugabe que temia que os manifestantes colocassem fogo na sua mansão, isto porque os generais do exercito não se mostraram dispostos a evitar que os manifestantes logrem os seus intentos.

O perigo dos manifestantes era real. Três dias antes, eles se aproximaram dos portões de sua mansão, conhecida como “the blue roof“-o telhado azul, em inglês, localizado em Borrowdale, subúrbios de Harare.

Chris Mutsvanga, líder dos veteranos da guerra de libertação da antiga Rodésia, ameaçou desencadear uma nova onda de protestos contra Mugabe, isto por causa da sua insatisfação face a demissão do então Vice Presidente do pais Emerson Mnangagwa.

Para Mugabe, era difícil acreditar que tudo aquilo estava a acontecer. Para tal reforçou a sua seguranca e andava sempre acompanhado por tropas fortemente armadas, carros de chamariz, veículos da polícia, cavaleiros de moto e uma ambulância militar totalmente equipada.

Mas nos últimos anos, o destino de figuras como Saddam Hussein e Muammar Kadafi, que morreram ou foram capturados depois de fugir, pesaram nele, segundo os oficiais que falaram sob a condição de anonimato.

A saúde e a confusão frequente confundiram Mugabe durante as conversas. Ele chorou muitas vezes e gritou por sua falecida primeira esposa, Sally, e Nhamodzenyika, seu filho que morreu de malária cerebral como bebê, disseram as autoridades. Seu amigo, o padre Fidelis Mukonori, sacerdote católico que estava mediando conversa com os militares, o consolou e pediu que ele comesse e se banhasse.

A decisão de Mugabe de demitir-se e acabar com uma disputa de uma semana com as forças armadas ocorreu quando a Frente Patriótica da União Nacional Africana do Zimbábue estava se preparando para impugná-lo no parlamento. Isso marcou um final angustiado para a carreira do líder de segunda maioridade de África, que liderou o zimbábue para a independência em 1980 e dominou sua cena política desde então.

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.