Cristiano Ronaldo devia ter sido preso, defende o fisco espanhol

“Temos na prisão pessoas que não pagaram 125.000 euros”, afirmou Caridad Gómez Mourelo em tribunal, em 07 de Dezembro.

Nas declarações, hoje divulgadas pelo jornal El Mundo, a responsável pela Unidade Central de Coordenação do Tesouro, considerou “importantíssima” para o fisco espanhol a verba de quase 15 milhões de euros que é imputada a Cristiano Ronaldo.

O internacional português do Real Madrid, que já está a ser julgado, é acusado de ter, de forma “consciente”, criado empresas na Irlanda e nas Ilhas Virgens britânicas, para defraudar o fisco espanhol em 14.768.897 euros, cometendo quatro delitos contra os cofres do Estado espanhol, entre 2011 e 2014.

Na base da acusação estão os direitos de imagem do jogador português, ao serviço do Real Madrid desde 2009, e que, desde 01 de Janeiro de 2010, é considerado residente fiscal em Espanha.

E a resposta irónica do CR7

O futebolista reagiu no Facebook às declarações da responsável pela Unidade Central de Coordenação do Tesouro que considerou em tribunal que o jogador deveria ter sido preso.

Poucas horas depois da notícia de que o fisco espanhol defendeu que o jogador português deveria ter sido preso por infrações fiscais, Cristiano Ronaldo publicou uma imagem no Facebook onde aparece junto ao filhos dizendo estar “PRESO a estes bebés lindos“.

A responsável da Unidade Central de Coordenação do Tesouro afirmou em tribunal que há contribuintes que estão detidos por com infrações fiscais menos graves do que as do futebolista português.

image/jpeg 

Em causa está uma verba de quase 15 milhões de euros que é imputada a Cristiano Ronaldo.

FONTE: STF

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.