Donald Trump muda de opinião em relação a Kim Jong Un

Apesar dos elogios feitos ao líder norte-coreano, Donald Trump garante que não está para “concessões”. “Desnuclearização” de Pyongyang continua a ser a exigência primeira

Kim Jong Un passou de “Little Rocket Man” a líder “muito aberto” e “muito respeitável”, mas ainda assim Donald Trump diz não estar disposto a fazer “concessões”. Em conferência de imprensa com o presidente francês, Emmanuel Macron, que viajou na segunda-feira para os EUA para uma visita de três dias, o presidente norte-americano afirmou que não pretende “cometer os erros que as anteriores administrações cometeram” e reiterou a necessidade de uma “completa desnuclearização” da península coreana.

Questionado por um dos jornalistas presentes sobre o que entendia exatamente por “desnuclearização”, já na fase final da conferência aberta a perguntas, Trump respondeu: “Significa que eles devem desfazer-se das suas bombas atómicas. É muito simples. Seria fácil para mim fazer um acordo e decretar a vitória. Mas eu não quero isso. Quero que eles se livrem das suas bombas atómicas”.

Kim Jong Un: de “Little Rocket Man” a líder “muito aberto” e “muito respeitável”

Do mesmo modo que agradeceu a Emmanuel Macron a participação de França nos ataques aéreos de 14 de abril, Trump agradeceu “o apoio fundamental na campanha de pressão máxima” contra o regime norte-coreano.

Durante a conferência de imprensa, o presidente norte-americano disse ainda ter falado ao telefone com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, que se terá mostrado “muito aberto” e teve “uma atitude muito respeitável”. “A Coreia do Norte fez muitas promessas ao longo dos anos, mas eles nunca estiveram nesta posição”, afirmou Trump.

A visita de Macron ao EUA servirá para discutir temas como os planos de Washington quanto ao acordo nuclear com o Irão, a situação na Síria e a relação comercial entre os Estados Unidos e a União Europeia.

Na segunda-feira, os dois líderes, acompanhados das respetivas mulheres, Melania e Brigitte, jantaram na histórica residência do primeiro presidente dos Estados Unidos, George Washington, conhecida como Mount Vernon e situada na Virgínia, perto de Washington. Depois da conferência de imprensa desta terça-feira, segue-se uma visita ao Departamento de Estado e um jantar de Estado. Esta quarta-feira, o presidente francês profere um discurso perante o Congresso norte-americano.

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.