Como nasceu o hipermercado CANDANDO, explica Isabel dos Santos

Como nasceu o Candando?
1- Compramos o terreno em Morro Bento a uma empresa privada Angolana, conseguimos o financiamento no Banco Privado Comercial para nos ajudar a pagar o terreno, e o terreno ficou como garantia hipotecado ao banco até hoje, e contínuo a trabalhar para pagar essa dívida. O processo de negociar e conseguir comprar o terreno levou 2 anos.
2 ANOS

2- Contratei uma empresa de Arquitectura e Projectos para me ajudar a fazer o projecto e trabalhei com essa empresa no desenho, e na definição do conceito e tipo de serviços que a loja do Candando devia ter. Este trabalho levou 9 meses: trabalho com três fases – conceito, licenciamento, Projecto de execução
3 ANOS

3- com ajuda de uma Empresa de Recursos Humanos, recrutei pessoas para se juntarem a mim e fazerem parte da minha equipa. Encontrar a equipa levou quase um ano. Este trabalho demorou, e teve quatro fases: 1) definir as funções de cada pessoa da equipa; 2) identificar o perfil das pessoas necessárias; 3) conduzir entrevistas; 4) negociar e contratar as pessoas
4 ANOS

4- Pedimos licença de construção ao GPL, e esperamos um ano para conseguir todas licenças necessárias
5 ANOS

5- Cavamos a terra para fazer as fundações do edifício, construímos o prédio para loja , e depois compramos as mobílias e as estantes , e os equipamentos para loja. Este trabalho levou mais 18 meses
7 ANOS

6- Enquanto construíamos a loja, abri uma Escola de Formação. Recrutei 600 jovens que tiveram formação durante 6 meses. Alguns foram para estágios em Portugal para depois poder gerir as suas áreas

7- Criei com uma empresa de marketing a Marca Candando e a campanha de publicidade. Este processo de criar a marca e decidir a publicidade levou quase 4 meses.
8 ANOS

E lutei e trabalhei 8 anos antes de conseguir abrir a primeira loja! Não foi fácil e nunca desisti

Esclarecendo:
NUNCA O CANDANDO RECEBEU FUNDOS PÚBLICOS.
NUNCA O CANDANDO RECEBEU DINHEIRO DO ESTADO.

Fundei o Candando com a esperança de um dia na minha terra haver lojas e supermercados iguais aos que vi na Europa. E criar empregos para JOVENS angolanos , e vender PRODUTOS produzidos na minha terra ANGOLA!
Este foi o meu sonho!” Concluiu a empresária Isabel dos Santos.

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.