Joe Williams Manda Comprar Todos Jornais Que O Desmascaravam Para Os Destruir

Na anterior edição (348) do jornal Dossiers & Factos, trouxe para o domínio público um artigo com o título “Joe Williams apresentou certificados falsos ao Estado”, no qual referimos que o cidadão e famoso Profeta Joe Williams apresentou certificados de formação em Teologia falsos ao Estado moçambicano, quando requeria a certidão para o funcionamento da sua igreja.

O Jornal saiu às bancas, na passada segunda-feira, mas, estranhamente, houve uma campanha, protagonizada por desconhecidos que se dividiram em inúmeros grupos para proceder à compra dos jornais, com a finalidade de os destruir.

De facto, o Jornal, em pouco tempo, desapareceu das bancas, incluindo das habituais esquinas onde os ardinas têm estado posicionados. Ficámos igualmente a saber que os compradores dos jornais, na sua maioria jovens de sexo masculino, não se importavam em pagar o dobro do preço da capa aos ardinas.

Pelo facto de ter havido esta sabotagem, que visava essencialmente impedir que o nosso público leitor acompanhasse o que estava sendo publicado, decidimos reproduzir este artigo, e, desta vez, juntamos uma das provas do caso, que é o despacho proferido pelo ex-ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, Joaquim Verissimo.

O Dossiers & Factos tem em sua posse documentos relevantes ligados ao funcionamento da Igreja Ministério Palavra de Profecia (igreja de Joe Williams). A referida seita religiosa, cujo nome tem sido difundido de forma tímida, pertencente ao famoso e polémico profeta Joe Williams, nome projectado do cidadão Tawanda Joel Chomusora, não consegue, desde 2015, adquirir a respectiva certidão junto ao Ministério da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, em virtude de o requerente Tawanda Joel Chomusora ter apresentado certificados de formação em Teologia supostamente falsos e ter prestado falsas declarações.

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.